segunda-feira, 19 de junho de 2017

Curiosidades sobre Informática II

Resultado de imagem para dominio internetQuais são os domínios de internet mais caros do mundo?

 
Para quem não sabe, os domínios de internet correspondem aos endereços dos sites. Exemplo: www.google.com.br éum domínio de internet.
Os domínios mais caros do mundo correspondem aos endereços que se tornaram valiosos devido a palava chave relacionada.  Confira abaixo a lista dos 10 domínios mais caros:
  1. insure.com – 16 milhões de dólares
  2. sex.com – 14 milhões de dólares
  3. fund.com – 9,99 milhões de dólares
  4. porn.com – 9,5 milhões de dólares
  5. fb.com –  8,5 milhões de dólares
  6. business.com –  7,5 milhões de dólares
  7. diamond.com –  7,5 milhões de dólares
  8. beer.com – 7 milhões de dólares
  9. israel.com –  5,88 milhões de dólares
  10. casino.com –  5,5 milhões de dólares
 
Por que a setinha do rato é inclinada e não reta?

 Muitas pessoas acham que a setinha do rato deveria ser reta, apontando para cima e não inclinada para o lado esquerdo, como conhecemos.
Afinal de contas, por que o cursor do rato é inclinado? Há uma explicação lógica para isso. Na década de 70, quando os primeiros computadores começaram a funcionar, suas telas apresentavam resoluções baixíssimas, com pouca nitidez e imagens pixeladas. Com isso, foi constatado que a setinha inclinada a 45ºgraus era melhor vista e reconhecida pelos usuários ao invés da setinha reta. Em resumo, a setinha reta era difícil de ser identificada perante os demais elementos presentes na tela.
Desde então, o cursor que conhecemos hoje praticamente é o mesmo desde a sua concepção. Não há dúvidas de que a famosa setinha foi muito bem aceite pelos usuários por todos estes anos.

Informação tirada da internet: http://www.cursosdeinformaticabasica.com.br/curiosidades/

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Passeio às Aldeias Históricas


Saímos cedo rumo à Serra da Estrela. Não pudemos ir à Torre devido ao excesso de neve que tinha caído e continuava a cair.
Começamos por visitar o Piódão, quais colmeias perdidas na encosta da serra. Um encanto para os olhos.

No fim do almoço, no Inatel, seguimos para Belmonte recheado de história e bom acolhimento. Ficamos num hotel ali perto, de onde saímos pela manhã a caminho de Sortelha encerrada num Castelo e rodeada de rochas, muitas delas com formatos caprichosos.
Monsanto aguardava a nossa visita ostentando suas ruas ondulantes e bem cuidadas, assim como as casas com seus telhados vermelhos que pareciam esmagados pelos enormes rochedos.

No fim de um reconfortante almoço em Idanha-a-Nova, seguimos para Idanha-a-Velha, onde o passado está patente nas ruas estreitas que nos deixam observar os seus “Monumentos” e pensar como seria a vida nessa época recuada.

Acabado o passeio regressamos a Odivelas, felizes pelas boas recordações que povoavam nossas cabeças.

Um sincero agradecimento a todos que contribuíram para o nosso bem-estar.

Aline Oliveira, Patrícia Benitez

Março de 2017

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Dia Internacional da Internet Segura

O Dia Internacional da Internet Segura celebra-se a 7 de fevereiro em 2017.
 
Este dia mundial da internet segura comemora-se todos os anos em fevereiro com o objetivo de promover a utilização segura da internet pelas pessoas, sobretudo pelas crianças, mais propícias a riscos nesta rede mundial de comunicação.
A iniciativa é da Rede INSAFE, que junta as organizações que desenvolvem a utilização consciente da Internet na União Europeia.
 

Tema do dia

Todos os anos, este dia, também conhecido como Safer Internet Day, apresenta um tema diferente. O tema de 2017 é "Seja a mudança: una-se para uma internet melhor". Em 2016 o tema foi: "Assuma o seu papel para uma internet melhor",  num ano que uniu 2,8 milhões de crianças e 2,5 milhões de pais.
Durante a segunda semana de fevereiro decorre a semana da internet segura, com muitas iniciativas nas escolas portuguesas que incentivam a segurança na internet.

Regras da internet segura

  • Criar uma password forte e segura

  • Mudar de password de 6 em 6 meses
  • Não ligar todas as contas entre si
  • Não repetir passwords entre contas
  • Fazer compras somente em sites seguros (“https”) e no computador pessoal

  • Atualizar antivírus e restante software do computador
  • Limpar a cache do computador
  • Proteger a rede sem fios de internet com password segura

Tirado da internet:
https://www.calendarr.com/portugal/dia-internacional-da-internet-segura/

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Curiosidades do mundo da Informática I

1. O primeiro computador pessoal

altair_8800O Altair 8800 é considerado por muitos o pioneiro na era dos computadores pessoais. Foi lançado em 1975 e desenvolvido pela MITS (Micro Instrumentation and Telemetry Systems), nos EUA. Tinha como características uma unidade de processamento central com uma memória de 256 bytes e um complexo sistema de operação.



2. A origem dos hackers

mit-campus-view
O mais provável é que tenham surgido no MIT (Massachusetts Institute of Technology).  Esse nome era dado aos estudantes aficcionados por complexos sistemas elétricos de maquetes de ferromodelismo. Com o acesso deles aos computadores, passaram a desenvolver pequenos programas e jogos, tudo em nome do desafio de desvendar os segredos da informática.



3. O primeiro software
 
O primeiro software de uso geral foi o CTSS (Compatible Time-Sharing System), desenvolvido no MIT e apresentado em novembro de 1961. Em 1980, William (Bill) Gates e seu colega de faculdade, Paul Allen, fundadores da Microsoft, compram o sistema QDOS (“Quick and Dirty Operating System”) e batizam-no de DOS (Disk Operating System) e vendem licenças à IBM, O DOS é considerado por muitos o primeiro software desenvolvido para computadores pessoais.

4. A criação do disquete

disqueteEm 1967, David Noble, da IBM criou um disco de 8 polegadas e 80 kB que era somente para leitura, mas logo descobriu que a sujeira estragava rapidamente o disco. Assim, criou a capa que encobre os disquetes, e que se tornaram sua marca característica. Em 1975, o tão-famoso disco de 5 1/4 polegadas foi criado, mas a fábrica que o construiu não viu futuro para ele e o projeto foi arquivado. Somente em 1978 estes disquetes começaram a ser distribuídos, e logo se tornaram muito populares. E finalmente, em 1982, a Sony criou o disquete de 3 1/2 polegadas, que funcionavam apenas nos seus computadores. Mas logo outros fabricantes começaram a usar o formato e ele se tornou dominante na indústria. Embora a capa que o recobria agora fosse dura, o disquete continuava sendo chamado de “disco flexível”. 

5. A origem do HD e seus nomes

hd
O primeiro HD (305 RAMAC), ou disco rígido na época, foi desenvolvido pela IBM em 1957, com uma capacidade de 5Mb. Em 1973 a mesma IBM lançou o modelo 3340 “Winchester”, nome que ficou popularizado e hoje está em desuso.
O nome disco rígido (hard disque) foi criado para ser chamado por oposição a disco flexível (do inglês, “floppy disk”).
 
 
6. Quem criou o rato?

1197038886_cd700daf73
O norte-americano Douglas Engelbart, engenheiro eletrônico, foi quem criou o rato, em 1968. Mas quando sua invenção começou a se popularizar, sua patente já havia vencido, ou seja, ele acabou não recebendo nada pela sua criação.
O primeiro computador pessoal a utilizá-lo foi o Lisa, modelo desenvolvido pela Apple, em 1983.
 






7. Quem criou o teclado?
teclado
Na verdade não foi bem uma criação específica para os computadores. É na verdade uma adaptação do teclado das antigas máquinas de escrever, com alguns acréscimos de comandos. A sua disposição, ou seja, o posicionamento das letras, foi criada pelo norte-americano Christopher Latham, em 1870. Essa combinação é chamada “Qwerty”, por causa das letras que iniciam o teclado, e a ordem delas foi desenvolvida segundo o idioma inglês, para combinar os pares de letras mais usadas dessa língua.



8. Quem criou a conexão USB

2683644616_b968c9c0e8
O padrão USB (Universal Serial Bus) foi desenvolvido por um consórcio de empresas, entre as quais destacam-se: Microsoft, Apple, HP, NEC, Intel e Agere. O intuito era criar uma conexão entre o computador e vários periféricos sem ter a necessidade de desligamento do aparelho. A primeira versão do projeto surgiu em 1994. O padrão atual mais usado, o USB 2.0 foi lançado em 2000.
 

9. O desenvolvimento da internet

www
Em 1969, cientistas norte-americanos desenvolveram uma rede que interligava computadores, cujo nome era ARPAnet (ARPA: Advanced Research Projects Agency). Originalmente, foi usada para fins militares, devido à guerra fria.
Em 1987, o governo dos EUA acabou liberando o uso comercial da rede, e finalmente, em 1991, nascia a web com o primeiro site hospedado, desenvolvido no laboratório CERN, na Suíça, pelo inglês Tim Berners-Lee, que acabou abrindo mão da patente.
 
Informação tirada da internet:

domingo, 22 de janeiro de 2017

As minhas pinturas



No âmbito da aula de informática aqui vos deixo um pequeno vídeo realizado no
.

Experimentem também!! Vão ver que não é difícil

Janeiro 2017 

Patrícia Benítez Márquez

sábado, 17 de dezembro de 2016

BOAS FESTAS

 
 
PARA TODOS OS MEUS AMIGOS E COLEGAS,
VOTOS DE UM FELIZ NATAL E AS MAIORES PROSPERIDADES PARA O NOVO ANO.
 
UM ABRAÇO
Patricia

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Como configurar um scanner ou impressora em rede?

Cada vez mais fáceis de configurar, as redes locais facilitam não só a troca de dados entre os computadores, como também simplificam o compartilhamento de aparelhos periféricos instalados em notebooks e computadores conectados à rede. Neste tutorial, o TechTudo irá mostrar todas as etapas necessárias para configurar scanners comuns ou impressoras multifuncionais em redes domésticas ou empresariais.
 
Passo 1. Utilizando o computador em que o scanner ou impressora multifuncional esteja diretamente conectado e instalado, clique no botão iniciar e acesse o “Painel de Controle”;
Acesse o Painel de Controle do PC  conectado ao escâner via USB  (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
 
Acesse o "Painel de Controle" do PC conectado ao scanner via USB.
 
Passo 2. Clique na opção “Dispositivos e Impressoras” para ter acesso a todos os scanners ou impressoras multifuncionais que estejam conectados a este PC;
Selecione a alternativa Dispositivos e Impressoras (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
 
A opção "Dispositivos e Impressoras" permite acesso a todos os scanners e impressoras conectados ao PC.
 
Passo 3. Clique com o botão direito do rato sobre o aparelho que você deseja compartilhar na rede e selecione “Propriedades da Impressora”, se for uma impressora multifuncional ou “Propriedades do Scanner”, se for um scanner comum;
Clique com o botão direito do mouse sobre o periférico que você deseja compartilhar e selecione Propriedades do Escâner, ou Propriedades da Impressora, caso seja uma impressora multifuncional (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
 
Com o botão direito do rato, clique sobre o periférico que você deseja compartilhar.
 
Passo 4. Será aberta uma janela com as propriedades do periférico. Acesse a aba “Compartilhar”, selecione a opção “Compartilhar esta impressora/scanner” e digite um nome que identificará o dispositivo na rede. Ao final, pressione “Aplicar” e, em seguida, “OK”;
Na aba Compartilhar, marque a caixa de seleção indicada, escolha um nome para o aparelho na rede local e clique no botão OK  (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
 
Na aba "Compartilhar", marque a caixa de seleção indicada e escolha um nome para o aparelho na rede local .
 
Passo 5. Em outro PC ou notebook conectado à mesma rede que o computador anterior, selecione o botão iniciar e clique na opção “Dispositivos e Impressoras”;
Vá para o painel de Dispositivos e Impressoras no computador da rede local em que você deseja acessar o escâner com o acesso recém compartilhado (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
 
No painel de "Dispositivos e Impressoras", você checa a conexão entre as máquinas.
 
Passo 6. Clique com o botão esquerdo do rato sobre o botão "Adicionar um novo dispositivo";
Clique sobre o comando indicado na figura (Foto: Daniel Ribeiro)
 
Nessa etapa, você pode adicionar scanners e impressoras.
 
Passo 7. Será aberta uma janela exibindo os dispositivos que estão sendo compartilhados em sua rede local. Selecione o scanner ou impressora multifuncional detectado e clique no botão “Avançar”;
Selecione o aparelho compartilhado e clique em Avançar para adicioná-lo ao seu computador ou notebook (Foto: Daniel Ribeiro)
 
 
Selecione o aparelho compartilhado e clique em "Avançar" para adicioná-lo ao seu computador ou notebook.
 
Passo 8. O periférico compartilhado passará a ser exibido na janela de “Dispositivos e Impressoras”, podendo ser utilizado como se estivesse conectado diretamente a este computador.
O escâner estará configurado, podendo agora ser acessado remotamente por este PC (Foto: Daniel Ribeiro)
 
O scanner estará configurado, podendo agora ser acessado remotamente pelo PC.
 
 Informação tirada da internet:

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Curiosidades do Mundo

Várias curiosidades sobre os primeiros vírus informáticos

Qual foi o primeiro vírus de computador? Como se chamava? Há quanto tempo apareceram os vírus informáticos? Estas e outras perguntas no artigo de hoje.
primeiro vírus informático foi criado em 1972, por Robert Thomas Morris e foi batizado com o nome Creeper. O computador afetado foi um IBM série 360, que mostramos na foto abaixo. 


Computador IBM System 360
 
Porque o teclado não está ordenado alfabeticamente?
 
É provável que já consiga escrever sem olhar para o teclado, mas também é provável que em algum momento se questionou sobre a razão das teclas não estarem por ordem alfabética.

Na verdade, a disposição não é aleatória e a razão é simples e segue uma lógica: a disposição das teclas obedece ao padrão da máquina de escrever, concebida pelo americano Christopher Scholes, em 1868, e criador do teclado QWERTY. Este nome foi adotado devido à disposição das primeiras seis teclas. Scholes estudou as combinações de letras mais utilizadas na língua inglesa e considerou que a melhor opção era distanciar as teclas mais utilizadas, umas das outras, de forma a evitar que hastes da máquina de escrever, ao subirem, com pouco tempo de intervalo umas das outras, ficassem presas. Assim sendo, concluiu que seria muito mais prático e rápido se agrupasse as letras, tendo por base o critério de maior utilização na Língua Inglesa.
Desde então, este padrão espalhou-se por todo o mundo, sendo hoje adoptado pela grande maioria dos teclados de computadores.
 

Como tudo começou…

 
Apesar de as teclas não estarem dispostas por ordem alfabética, a verdade é que houve uma tentativa por parte do criador em ordena-las desse modo. No entanto, essa disposição criava alguns problemas à digitação. Tendo em conta que muitas das palavras inglesas têm muitos “th” e “st”, o que obrigava à sua frequente digitação, logo estas letras estando juntas fazia com que dificultasse a escrita. Por essa razão, houve necessidade de colocar estas teclas em locais mais distantes para evitar a colisão.
Este afastamento, para além de ter ajudado a tornar a digitação mais rápida, permitiu também que houvesse um maior incentivo para os textos passarem a ser escritos a duas mãos.
 

Controvérsias


Depois de muitos anos de estudo, o americano August Dvorak criou um novo teclado, que prometida uma escrita mais rápida e eficiente para língua inglesa. O criador garantia que era possível digitar 3.000 palavras na linha principal contra 50 do teclado QWERTY. Para provar esta descoberta, chegou a realizar competições para descobrir qual dos teclados era mais adequado à língua inglesa, no entanto, como as pessoas já estavam habituadas ao padrão QWERTY, o modelo proposto por Dvorak acabou por nunca ter criado impacto.

teclado-qwerty-ingles


Curiosidades sobre o teclado QWERTY

O teclado QWERTY não é adotado em todos os países. Em alguns locais é preferencialmente usado o teclado AZERTY (França e Bélgica), QWERTZ (Alemanha) ou QZERTY (Itália) assim como os símbolos, diacríticos e caracteres acentuados também ocupam uma posição diferentes em teclados internacionais do QWERTY;
A palavra typewriter (máquina de escrever, em inglês) pode ser escrita recorrendo apenas às teclas da primeira linha do teclado;
As letras mais usadas estão na linha do meio, o que confere uma maior rapidez na digitação;
As letras menos utilizadas estão na linha inferior, sendo o seu alcance mais difícil;
A mão direita abrange a maior parte do teclado, já que grande parte da população é destra.
 
 Patrícia Benítez Marquez
 
Informação tirada de internet:

http://www.curiosidadesdomundo.com/

domingo, 20 de novembro de 2016

Muito além do Google!

Pesquisas para além do Google: Baidu, Qwant, Bing, Yahoo! e mais buscadores online

O Google se tornou referência mundial em buscas na Internet, mas ele não é a única alternativa atualmente. Existem buscadores que oferecem serviços e modos de apresentação muito originais e que podem tornar suas buscas muito produtivas e atraentes. Confira uma seleção de buscadores tops.
Unanimidade, o Google é hoje o buscador mais popular da Internet, oferecendo opções de busca por voz e categorias de serviços como web, imagens, mapas, vídeos, notícias, aplicativos, livros e shopping.
Google (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
O gigante Chinês é considerado o terceiro maior buscador do mundo e possui seu buscador que oferece entre outras coisas buscas web, de imagens, vídeos e tradutor com visual bem semelhante.
Baidu (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
 
O Qwant é um buscador francês. Além dos resultados de busca para web, fotos e vídeos, também oferece a categoria "pessoas" para que você possa encontrar todas as redes sociais de uma personalidade, e a categoria "caderno" que trabalha os assuntos com um visual como o Pinterest.

 
Qwant (Foto: Reprodução/André Sugai)


O Bing é o buscador oficial da Microsoft, presente também no Windows 8 e 8.1, e oferece buscas web, imagens, vídeos, mapas, notícias, histórico de buscas, previsão do tempo e também tradutor online.

Bing (Foto: Reprodução/André Sugai)

 
O Yahoo! é um dos sites mais conhecidos do mundo e seu buscador não fica atrás. Ele é simples e entre suas funções principais há busca web, imagens, vídeos, notícias, respostas (Yahoo Answers), shopping e celebridades.
 
Yahoo (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
O Duck Duck Go tem como lema não rastrear as buscas do usuário com cookies e outros recursos. Sendo assim, você não terá resultados manipulados pelo buscador. Ele oferece buscas web, por imagens e vídeos.

Duck Duck Go (Foto: Reprodução/André Sugai)


O Yandex é um buscador russo, o maior motor de pesquisas da Rússia, que oferece o recorte por buscas web, mapas, vídeos, notícias e shopping.
 
 
Yandex (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
 
O Blippex é um buscador leve e simples. Nele você só possui a opção de buscas web em formato texto.
Blippex (Foto: Reprodução/André Sugai)

O Wolfram Alpha é um sistema de busca semântica que oferece muito mais do que apenas pesquisas web. Nele é possível analisar e buscar imagens, dados como cálculos matemáticos, conversão de medidas, estatísticas ou outros tipos de arquivos, enviar arquivos e muito mais.

Wolfram Alpha (Foto: Reprodução/André Sugai)

O Blekko, por incrível que pareça, “esconde” as opções do buscador que são buscas web, por vídeos ou imagens. Para encontrá-las, passe o mouse sobre a parte superior esquerda da tela para revelar os botões.
 
 
Blekko (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
O Ask é um buscador antigo e bem conhecido na Internet. Conta com buscas web, por imagens e vídeo.
 
Ask (Foto: Reprodução/André Sugai)
 
Patricia Benítez Márquez
Informação tirada da internet